Rolando no #ViveiroRenascer

Como Cultivar | Rosas

A rosa é uma das flores mais populares no mundo. Vem sendo cultivada pelo homem desde a Antiguidade. A primeira rosa cresceu nos jardins asiáticos há 5 000 anos. Na sua forma selvagem, a flor é ainda mais antiga. Celebrada ao longo dos séculos, a rosa, símbolo dos apaixonados, também marcou presença em eventos históricos importantes e decisivos.

Cientificamente, as rosas pertencem à família Rosaceae, e ao gênero Rosa L., com mais de 100 espécies, e milhares de variedadeshíbridos e cultivares. São arbustos ou trepadeiras. As folhas são simples, partidas em 5 ou 7 lóbulos de bordos denteados. As flores, na maioria das vezes, são solitárias. Apresentam originalmente 5 pétalas os frutos são pequenos, normalmente vermelhos, algumas vezes comestíveis.

Atualmente, as rosas cultivadas estão disponíveis em uma variedade imensa de formas, tanto no aspecto vegetativo como no aspecto floral. As flores, particularmente, sofreram modificações através de cruzamentos realizados ao longo dos séculos para que adquirissem suas características mais conhecidas: muitas pétalas, forte aroma e cores das mais variadas.


Por tamanha beleza preparamos um guia para cultivar as rosas:

As roseiras devem ser plantadas em solo rico em húmus e preferencialmente argiloso. As covas devem ter 30 cm de profundidade. Aos poucos, preencha a abertura com terra inicialmente em torno da raiz. Regue sempre quando o sol estiver mais forte, ao meio-dia, até começar a floração. A partir daí, regue somente em períodos de seca. Recomenda-se aplicar fungicidas quando a primeira folha apontar, pois a incidência de doenças é maior.

Prepare o canteiro oito dias antes de iniciar o plantio. Use 10 litros de terra vegetal natural e 10 litros de esterco de gado ou cavalo por no mínimo 60 dias. Coloque 100 gramas de farinha de ossos e misture bem. Remexa bastante a terra até 30 a 40 cm de profundidade. Repita a adubação no inverno e no verão e sempre tire o mato do canteiro.

As rosas que se encontram no mercado são quase todas provindas de cruzamentos entre espécies diferentes. Existem dois métodos de reprodução de rosas, que são o de estaquia, que é muito ineficiente, por causa da baixa capacidade de enraizamento das plantas; e o de borbulhia, que é o método mais usado para a produção de uma planta.

Na Viveiro Renascer TV temos uma playlist de rosas para te inspirar. Confira:


©Viveiro Renascer 2017; Todos Direitos Reservados