Rolando no #ViveiroRenascer

Protegendo as plantas do frio e das geadas


Estamos justamente na região sul do Brasil, justamente por ser mais ao sul, é a região a chegar a temperaturas mais baixas no inverno brasileiro. Um atrativo turístico para uns, e um percalso para muitos no cultivo de plantas, seja na simples ornamentação ou até a agricultura. Temos invernos rigorosos, outros nem tanto. Em 2017 já tivemos geadas que dizimaram boa parte das plantas sem resistência ao frio intenso.

E a sensação térmica, então? Enfim, você sente o frio e suas plantas também o sentem. Veja aqui algumas dicas para proteger suas plantas em áreas externas. Antes de aprender a nos defender da geada vamos explicar sobre a sensação térmica, que é importante para entender sobre a geada.


Você sabe o que é a sensação térmica?

"É a diferença entre o que o aparelho registra e o que o corpo humano de fato sente nas condições de um lugar em um determinado momento. Para calculá-la, usamos uma tabela que leva em conta algumas variáveis, como a temperatura e a intensidade do vento, no caso de temperaturas mais frias", ensina Manoel Rangel, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) da BBC. E, esse frio, gélido, vai afetar mais ainda àqueles que moram longe do mar, em atmosfera mais rarefeita, que não têm o vapor em suspensão no ar, para regular a temperatura que se tem e que se sente.


Dicas para proteger suas plantas do frio
  • Levante os vasos do chão mas, não os coloque em prateleiras altas onde o vento é mais frio;
  • Coloque um pedaço de plástico, poliestireno ou madeira, entre o vaso e o piso;
  • Tire os vasos do caminho do vento, de corredores ou pontas de varanda. Encoste-os à parede da casa que sempre é mais protegido;
  • Cubra suas plantas, que não podem ser movidas, com TNT - tecido não tecido branco (permite a respiração da planta, protege da geada, dos ventos e não retira a luz solar). Esse TNT pode ser substituído por lona plástica (muito encontrado em propriedades rurais e agropecuárias) mesmo que não seja a melhor forma de proteção, a lona impede a respiração e pode ocasionar a queima das folhas;
  • Em locais onde o frio é mais intenso, vale levar as plantas para a garagem ou galpão fechado durante o tempo mais frio;
  • Diminua a frequência da irrigação (no frio a planta não precisa de tanta água);
  • Tenha muita atenção com as pragas, os vasos de plantas mais frágeis devem ser levados para dentro de casa e colocados próximos a janelas;
  • Cubra o solo do seu jardim com folhas, raspas de madeira, sacos de farinha - essa cobertura “morta” ajuda o solo a se proteger dos frios noturnos e a manter saudáveis as raízes das plantas.
  • Revista os vasos da varanda, que não possam ser deslocados, com papelão e plástico, para manter a terra aquecida;
  • Quando regar, molhe abundantemente a terra sem molhar as folhas das plantas - prefira regar em uma hora mais amena, antes do final da tarde pois, a terra bem molhada protegerá as raízes das plantas se a temperatura cair muito à noite. Não molhe as folhas das plantas para não deixar gotas de água que poderão queimar as folhas ao congelarem de madrugada (o horário de maior frio é sempre aquele que antecede o nascer do sol).

Acenda seu fogão à lenha, sua lareira ou ainda o aquecedor (não recomendável, cuide do meio ambiente!) a casa ficará aquecida. O frio é necessário, ainda que não esteja vindo com tanta intensidade nos últimos anos (CPTEC/IMPE), é natural para a região sul do Brasil, o que nos resta é proteger as plantas e a nós mesmos.

©Viveiro Renascer 2017; Todos Direitos Reservados