Rolando no #ViveiroRenascer

Como Cultivar | Pimenta

Pimenta é um bom acompanhamento ou tempero na culinária brasileira. Existe uma variedade bem grande delas, sejam para alimentação ou simplesmente decorativo. Segundo o Inventário Florístico Florestal de Santa Catarinaas conhecidas como pimenta são as espécies de Capsicum como as de Piper e Pimenta. Já pimentão é utilizado para as variedades doces de Capsicum annuum. As variedades de Piper nigrum são designadas por pimenta-do-reino.

O termo malagueta ou pimenta-malagueta é usado para variedades de Capsicum frutescens, são as que temos no viveiro. Exitem mais de 20 variedades, mas somente cinco são normalmente cultivadas. Nessa variedade temos algumas com extrema ardência e outras com mínima.

Pelas qualidades da pimenta, às escolhamos para o Como Cultivar de hoje. Em breve tem vídeo no YouTube das pimentas no Viveiro Renascer.

A faixa de temperaturas que vai de 16°C a 35°C é adequada para a maioria das espécies e cultivares, no sul do Brasil o cuidado será com geadas intensas, mas o calor do Nordeste não fará mal algum. A maioria destas pimenteiras são plantas tropicais ou subtropicais e crescem melhor em clima quente, mas as pimenteiras da espécie Capsicum pubescens e algumas cultivares de outras espécies que são adaptadas a regiões de clima mais ameno, crescem melhor em temperaturas abaixo de 26°C. A pimenteira cresce melhor em condições de alta luminosidade, com sol direto. Em locais muito quentes pode ser benéfico prover sombra parcial nas horas mais quentes do dia.

O ideal é que o solo seja leve, bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica. Quanto ao pH do solo, as pimenteiras geralmente toleram um pH entre 4,5 e 8, mas o ideal é um pH entre 5,5 e 7.
A pimenteira deve ser irrigada com frequência para manter o solo úmido, mas este nunca deve permanecer encharcado.

As sementes de pimenta podem ser semeadas diretamente no local definitivo, mas o mais comum é semear em sementeiras, copos ou saquinhos de plástico ou papel. As sementes devem ficar a aproximadamente 0,5 cm de profundidade no solo. As sementes também podem ser colocadas sobre papel mata-borrão ou outro papel absorvente, mantido sempre umedecido e em local aquecido, até a germinação, quando são então transferidas com cuidado para o solo e cobertas com uma leve camada de terra solta.

No solo as sementes germinam geralmente em 1 ou 2 semanas com temperaturas por volta de 28°C a 30°C, mas as sementes podem apresentar dormência e podem levar um longo tempo para germinar, especialmente se a temperatura estiver amena (menor que 20°C). O transplante para o local definitivo é feito quando as mudas atingem de 8 a 10 cm de altura.


O espaçamento recomendado varia com o porte da pimenteira e com as condições de cultivo. Geralmente o espaçamento adequado se encontra entre 20 cm e 60 cm entre as plantas, com linhas de cultivo espaçadas de 60 cm a 120 cm.

A pimenta pode ser cultivada facilmente em vasos, mas estes devem ter um tamanho apropriado ao porte da pimenteira que será cultivada.
Retire as ervas invasoras que estiverem concorrendo por recursos e nutrientes.
Algumas cultivares precisam de tutoramento para as plantas não tombarem. Neste caso, amarre as plantas a estacas de madeira, mas sem restringir o crescimento dos caules.

Quando colhendo ou manuseando os frutos das cultivares que são picantes, é muito importante usar luvas. Se pimentas picantes forem manuseadas sem luvas, não toque nos olhos, nariz, boca ou outras partes do corpo sem antes limpar muito bem as mãos. Água não é eficiente para retirar a capsaicina da pele, pois esta substância não é solúvel em água. Contudo, é solúvel em álcool e em óleo.

A colheita das pimentas inicia-se geralmente de 80 a 150 dias após a semeadura, dependendo da cultivar e das condições de cultivo. Os frutos podem ser colhidos verdes ou maduros. A pimenteira é uma planta cultivada geralmente como anual, mas é uma perene de vida curta e em condições adequadas pode produzir bem por alguns anos.


©Viveiro Renascer 2017; Todos Direitos Reservados